terça-feira, 18 de abril de 2017

Lula arrola 87 testemunhas, Moro dá o troco


Lula arrolou 87 testemunhas na ação penal sobre a compra do terreno onde seria construída a nova sede do Instituto Lula. O imóvel foi comprado pela Odebrecht a pedido de Paulo Okamotto, segundo Marcelo Odebrecht.
Moro decidiu ouvir as 87 testemunhas, mesmo considerando o número "exagerado", mas exigiu a presença de Lula em todas.
"Será exigida a presença do acusado Luiz Inácio Lula da Silva nas audiências nas quais serão ouvidas as testemunhas arroladas por sua própria Defesa, a fim de prevenir a insistência na oitiva de testemunhas irrelevantes, impertinentes ou que poderiam ser substituídas, sem prejuízo, por provas emprestadas."

Nenhum comentário:

Postar um comentário