sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Huck, a falta de senso de realidade e o medo de apanhar


Luciano Huck tenta justificar a desisistência de ser candidato à Presidência com a desculpa de que foi porque a Globo o avisou de que ele não poderia voltar a ser apresentador da emissora, uma vez que se lançasse na política.
Se Huck realmente acreditava que pudesse voltar para a Globo, é porque lhe falta senso de realidade, para dizer o mínimo.
A verdade é que o medo de apanhar falou mais alto. E a família aumentou o medo.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Venezuelanos fugindo de Maduro: “Trata-se de uma emergência diferente”



O fluxo de migrantes da Venezuela fugindo da ditadura de Nicolás Maduro já se assemelha ao fluxo de pessoas que cruzaram o mar Mediterrâneo em direção às ilhas italianas no auge da crise dos refugiados, em 2015.
O alerta é de Joel Millman, porta-voz da Organização Internacional de Migrações (OIM).
Cerca de 40 mil venezuelanos têm migrado para a Colômbia todo mês. Em Boa Vista, já são 40 mil deles — o equivalente a mais de 10% da população da cidade.
“Isso é quase o que vimos no auge da crise na Europa, em 2015, no sul da Itália. Trata-se de uma emergência diferente”, afirmou Millman, segundo registro do Estadão.
Fonte: O Antagonista

Uma ideia: bens de Lula para refugiados venezuelanos


O dinheiro do leilão do triplex de Lula deveria ser destinado a financiar campos para refugiados venezuelanos.
O sítio de Atibaia de Lula deveria ser confiscado para servir de abrigo a crianças venezuelanas.
Lula é diretamente responsável pela tragédia causada pela ditadura na Venezuela.
Fonte: O Antagonista

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Lula e a Justiça para quem voa de jatinho


Ontem ficou ainda mais claro que, no Brasil, existe a Justiça para quem viaja de classe econômica e a Justiça para quem voa de primeira classe ou jatinho.
Lula conseguiu o que nenhum outro cidadão condenado alcançou: a reapreciação de questão já julgada pelo regime de repercussão geral, no plenário do STF.
O regime da repercussão geral, cujo objetivo republicano é submeter a todos, indistintamente, a uma mesma decisão, agora vai valer com ressalvas oligárquicas: desde que não sejam graves crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, desde que o condenado não seja poderoso como Lula e desde que o advogado não seja Sepúlveda Pertence.

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

A meia laranja de Fernando Bittar


A defesa de Fernando Bittar encurralou os advogados de Lula na ação penal do sítio de Atibaia.
Bittar, dono formal de um dos imóveis que compõem o “Sítio Santa Bárbara”, alega que comprou o sítio, mas não tem qualquer relação com a reforma – paga por Odebrecht, OAS e Bumlai.
Parece que a relação dos Lula da Silva com os Bittar está azedando.

URGENTE: FACHIN NEGA PEDIDO DE LULA PARA EVITAR PRISÃO


Edson Fachin acaba de negar pedido de liminar no habeas corpus preventivo da defesa de Lula. 
O ministro decidiu submeter a análise do mérito sobre o caso ao plenário do STF.

“Em conclusão, na Medida Cautelar neste HC, resta indeferida a liminar, por se tratar o ato coator de decisão monocrática proferida no âmbito do STJ e encontrar óbice na Súmula 691, de 24.09.2003, sem prejuízo da submissão do mérito da impetração à deliberação do Plenário porquanto pende de julgamento o mérito das ADCs 43 e 44, da relatoria do e. Ministro Marco Aurélio, cujo tema precede, abarca e coincide com a matéria de fundo versada no presente, relativa à possibilidade de execução criminal após condenação assentada em segundo grau de jurisdição”, diz trecho da decisão de Fachin.

domingo, 4 de fevereiro de 2018

A chance “quase nula” de Lula


Para Merval Pereira, do Globo, “é quase nula” a chance de Lula conseguir um habeas corpus preventivo no STF contra a decisão do STJ que negou a mesma pretensão.
Isto porque a súmula 291 do STF diz que “não compete ao Supremo Tribunal Federal conhecer de Habeas Corpus impetrado contra decisão do relator que, em Habeas Corpus requerido a tribunal superior, indefere a liminar”.
“O ministro [Edson] Facchin, se não quiser recusá-lo monocraticamente, o que é o mais comum nesta altura do processo, poderá levar o habeas corpus para a Segunda Turma do STF, da qual faz parte. Diferentemente da Primeira Turma, que utiliza a súmula 291 automaticamente nesses casos, a Segunda Turma já tem casos em que, apesar da súmula, dá o habeas corpus requisitado. Nesse caso, porém, é provável que não o faça porque o processo no TRF-4 ainda não terminou.
Só mais adiante, e provavelmente com a prisão de Lula decretada, é que o habeas corpus poderá será concedido, pois a Segunda Turma tem uma maioria formada pelos ministros Ricardo Lewandowski, Dias Tofolli e Gilmar Mendes que são tidos como ‘garantistas’ e geralmente concedem esse tipo de habeas corpus.
Mesmo que isso aconteça, e, no limite, que a maioria do plenário do Supremo mude seu entendimento sobre prisão em segunda instância, soltando Lula da prisão até o trânsito em julgado, é remota a possibilidade de ele não vir a ser preso ao final, pois os tribunais superiores não podem rever o mérito das decisões da segunda instância.”